Luar Vermelho - Blue

‘Dizem que algumas pessoas sempre carregam mais do que deveriam desta vida.’
Talvez alguém vá dizer que sobreviver de um grave acidente seja sorte. Ao olhar de Charlie Winters, essa tese estava totalmente errada – se sorte era perder seus pais, ficar em coma devido a isso e descobrir/fazer parte do mundo sobrenatural de uma hora pra outra, não havia sorte alguma.
Pois foi o aconteceu com ela.
Charlie sobrevive do grave acidente que terminou com a vida de sua família, ficando em coma por vinte mil meses. Ao despertar do coma, Charlie percebera que a vida normal que ela tinha havia ficado no passado. Ela começa a ter visões e sonhos perturbadores com uma mulher que nunca viu na vida; de repente, ela percebe um desconhecido sombrio observando-a de longe; depois, é atacada duas vezes pelo mesmo.
Como se não bastasse, ela descobre a razão de tal paranóia – Charlie é uma bruxa.
Mesmo ela não acreditando nem um pouco, ela admite: tudo o que ela conhece está prestes a mudar. Ela viaja para Sherbrooke, onde precisará descobrir qual seu dom natural e como usa-lo, deter uma bruxa que pretende realizar um ritual de transferência e se apaixonará por um rapaz que talvez prefira vê-la morta.
                                                    Tudo por causa de um mísero acidente.



  Pensei em tirar esses detalhes finais - segundo minha irmã, a história ficaria menos interessante, já que todo o enredo está na sinopse. Concordei com ela, porque então os leitores só avaliariam sua escrita, não a história em si.
Mas faz o que você quiser, tem a liberdade de mudar o que for preciso ;)


          xx,

Nenhum comentário

Postar um comentário

Ei você que está comentando, seja um membro do nosso blog, as Damas agradecem! =D